sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Viva o PABLO!



Olá pessoal.
Sumi, mas resolvi aparecer hoje, 25.12.2009, para postar uma pequena história da minha vida.

Nada como um almoço em família para relembrar certos momentos de nossas vidas, dos mais engraçados até, certas vezes, os mais trágicos.
Foi nesse clima de descontração que tocamos em um assunto do qual eu muito me orgulho, porém nunca me ative em comentar (falha minha)!.

Para aqueles que não me conhecem tão bem, apresentarei, a partir daqui, Pablo, meu irmão e companheiro desde o início de minhas experiências malucas como confeiteiro.

Minha primeira tentativa no fantástico mundo dos doces, foi preparando um bolo peteleco, o qual minha avó costumava fazer para nós durante nossa infância.
Para os que já leram minha biografia, sabem que durante o preparo da massa, substituí o sal pelo açúcar, ou seja, onde deveria entrar uma xícara de chá de açúcar eu acrescentei uma xícara de chá de sal.
Só Deus e o PABLO, sabem quão ruim ficou aquele inofensivo bolo Peteleco!!!

Após esse pequeno descuido, me dediquei de alma à gastronômia.

Coitado do Pablo, acho que se ele ler esse post, certamente terá uma série de lembranças não tão saborosas a partir daqui.

Os testes foram os mais diversos, desde tentar cozinhar macarrão em um litro de óleo (outra grande história para se contar) até fritar quase 06kg de batata em uma noite, só porque eu queria deixar no mesmo formato e textura das batatas do MCdonald's (detalhe: eu fiz ele comer quase tudo comigo)

O tempo foi passando e os testes foram ficando mais equilibrados, elaborados e menos, muito menos assustadores (para o Pablo pelo menos!!!)

Independente do teste, lá estava ele, firme, forte e provando tudo o que eu preparava. Se gostava ou não ai já era outro assunto, mas ele jamais desistiu de mim!!!!

Quando comecei a ministrar cursos, era ele quem me auxiliava com o mise en place, organização, arrumação, limpeza........O cara não desisitia...!!!!!

Em 2007, quando participei da seletiva para o World Chocolate Masters, era ele quem estava lá me auxiliando a pesar, separar e carregar as 5000 caixas de utensílios, ingredientes e etc.
Ele também foi o primeiro a chorar, minutos antes de saber que eu havia me consagrado campeão. Acho que na verdade ela já sabia, mas não quis me contar...hehehehe!!!
OBS: Ele também foi o último a parar de chorar!!!!

Em todos os prêmios que recebi pela Revista Padaria 2000, ele esteve presente, vibrando e chorando junto!!!

No primeiro MS Trophy, onde ganhei com a melhor escultura de chocolate, lá estava ele, abrindo caminho, pedindo licença para que o dragão passasse sem que ninguém o danificasse!!!

Meu amuleto, minha proteção, MEU COMPANHEIRO!

Enfim, quando paro e olho para tudo que já passei, não consigo lembrar de um bom momento em que esse pequeno (pequeno mesmo!) grande homem não esteve ao meu lado, me apoiando, acreditando em mim e dando amor sem nada em troca (as vezes por uma torta holandesa..hehehe!!).

Sou grato por tudo que aprendi, por todos os que conheci, por todas as minhas cabeçadas, mas sou ainda mais grato pelo irmão que DEUS me deu.

Te amo, com todas as minhas forças!!! Obrigado por tudo!!!

Ontem, Hoje e eternamente!!!!




4 comentários:

Karina disse...

Que lindo. Eu sou bobona e estou chorando. Droga.

Thaís disse...

Tem que colocar a foto do Pablo chorando no World Chocolate Masters com sua camiseta DIETICO!!! mto fofo!!!

Luciene Cazella disse...

Demorou para postar essa história de irmão FIEL, parabéns mais uma vez pelo seu trabalho e pela sorte de ter um irmão tão parceiro!!!
Ahhhhhhhhhh ele é a sua cara, beijos.
Lu

yeda disse...

Pelo jeito Deus pôs um talento e um anjo na mesma família...que Ele os abencoe ricamente!

Ieda Santos
Goiânia